Tomar uma decisão acerca da ventilação poderá ser dificil, mas se planear bem e considerar todas as suas opções com antecedência, sentir-se-á preparado e com controlo da situação. Nesta secção serão discutidas as várias opções e estratégias de tratamento para respiração assistida. O que se segue é uma lista de opções que deve considerar em relação à ventilação mecânica.

 

Decide não usar ventilação mecânica. Em vez da ventilação usa: 

  1.  qualquer tratamento para conforto  e/ou 
  2.  medicamentos para aliviar a angústia respiratória ou outros problemas, consoante seja necessário. Considere o internamento num lar quando se iniciam os sintomas respiratórios.

 

Decide usar ventilação mecânica numa base temporária, se existe hipótese de voltar a respirar de forma independente. Um exemplo é quando está a desenvolver uma infecção respiratória, e depois pneumonia. Se o tratamento intensivo pode resolver a situação e devolvê-lo a uma vida independente, então vale a pena passar alguns dias numa unidade de cuidados intensivos ligado a um ventilador; nestes casos não é necessário traqueostomia.

 

Decide usar ventilação mecânica de forma regular. Este opção poderá ser especialmente adequada se é muito activo e tem poucas limitações devido à ELA. No entanto após discussão com o seu médico, a maioria das pessoas quer estabelecer algumas limitações especiais, como por exemplo em determinadas condições (coma permanente) desejam descontinuar os sistemas de suporte vitais (incluindo ventilação mecânica e alimentação por sonda). 

 

Muitas pessoas com ELA optam apenas pela Ventilação Não Invasiva e decidem não ser submeidas a traqueostomia para ventilação mecânica ou aspiração. A maioria das pessoa consegue usar uma máscara nasal, por exemplo, para ventilação assistida durante meses ou mesmo anos, dependendo de factores individuais.