A Intimidade e a Sexualidade

As pessoas nascem seres sexuados que vão crescendo em intimidade emocional e física, e na expressão das duas. Necessitamos de sentir e estar próximos dos outros em pensamentos, espírito e em contacto físico. O contacto físico vem do dar as mãos, abraçar, beijar e nas relações sexuais. As pessoas apertam a mão ou dão um beijo a um amigo como saudação de boas vindas, têm o neto ao colo para conforto e para comunicar amor. Expressamos carinho e intimidade de forma diferente em diferentes circunstâncias. Quando 2 pessoas estão apaixonadas, elas disfrutam com a expressão fisica dos sentimentos. Imagine que nenhuma destas capacidades fosse possivel por causa de ELA e as suas limitações à mobilização, abraços e/ou consumação do seu amor.

A ELA não afecta os orgãos sexuais, mas quando a boca, mãos, pernas e outros movimentos estão afectados a expressão sexual poderá ser dificil. A necessidade de expresar-se sexualmente não é eliminada, mesmo se a prática for mais dificil. Algumas pessoas encontram conforto e satisfação em outras formas de gratificação. Outros disfrutam com excitação visual e auditiva de vídeos de conteúdo sexual.

Um doente disse. “ eu fico satisfeito de ser abraçado pela minha companheira enquanto ouvimos a nossa música favorita.” A intimidade emocional e sexual, na presença de ELA, é muitas vezes nova e diferente, mas poderá ser preenchente e desejável.  Você e o seu companheiro têm que ser abertos e frontais um com o outro acerca da vida íntima. Um aconselhamento por pessoal especializado deverá ser um recurso e não uma vergonha. Viver uma vida cheia, com ELA torna necessário considerar uma variedade de terapias que irão promover o seu conforto e diminuir a ansiedade e depressão, manter a auto-estima e apoiar a dignidade pessoal.

Últimas Notícias

22
MAI
APELA
Estudo SexLab...
05
MAI
APELA
Inscrições para o 9º ...
24
ABR
APELA
ELA sem tempo a perde...